Notícias

Nota de esclarecimento sobre vídeo de homem dando cigarro para chimpanzé no Santuário de Grandes Primatas de Sorocaba

Postado em 21/08/2019


Nota de esclarecimento 2

Complementando a nota de esclarecimento divulgada anteriormente, o Santuário dos Grandes Primatas informa que foi registrado na data de hoje, 21/08/2019, Boletim de Ocorrência sobre o ocorrido divulgado no vídeo do homem identificado como Rafael de Almeida. O BO foi registrado no 2º DP do Distrito Policial de Sorocaba, que dará início a um processo de investigação e punição pela série de crimes cometidos com o ato.

O Santuário também informa que o chimpanzé Claudio, vítima do crime em questão, felizmente se encontra bem, sem qualquer sinal de ferimento. Ele foi cuidadosamente avaliado pela equipe de veterinários do local para averiguação de qualquer malefício a sua saúde que pudesse ser decorrente do ato.

Em relação a medidas de segurança do santuário, um reforço feito a partir do ocorrido foi o fechamento das janelas dos recintos que fazem fronteira com a propriedade vizinha. É importante frisar que o local sempre priorizou a segurança dos animais e das pessoas, por meio das instalações e procedimentos dos profissionais, além de não abrir o local para visitação – o que também impactaria muito o bem estar dos animais. 

Toda a área do santuário é cercada e contém avisos claros de que é uma propriedade particular, na qual não é permitida a entrada sem autorização. Foi averiguado que uma cerca que delimita a área do santuário de uma propriedade vizinha foi forçada, por onde provavelmente os criminosos fizeram a invasão. A equipe do santuário também localizou restos do fumo perto da janela de contato, o que também demonstra a maior probabilidade do ato ter sido cometido nos últimos dias. 

Atenciosamente,

Gerência de Comunicação – Projeto GAP Brasil/Internacional

 

Nota de esclarecimento 1

O Santuário dos Grandes Primatas de Sorocaba, afiliado ao Projeto GAP, vem a público esclarecer que no dia 20/08/2019 tomou conhecimento dos crimes cometidos por um homem identificado como Rafael de Almeida, que em companhia de ao menos uma pessoa teria invadido o santuário. O santuário é uma propriedade privada dedicada à reabilitação de animais, em sua maioria vítimas de maus tratos e que são provenientes de circos e zoológicos do Brasil e de outros países. 

Colocando em risco sua própria vida e a integridade física dos animais ali residentes, o autor do crime colocou um cigarro aceso na boca de um dos chimpanzés (estima-se que seja o chimpanzé Claudio ou Carlos), que é uma espécie ameaçada de extinção. No vídeo, Rafael de Almeida e o cúmplice riem e zombam da cena, gargalhando pelo fato do chimpanzé parecer ter queimado a boca com o cigarro. Durante o próprio vídeo o chimpanzé já começa a fazer movimentos repetitivos, mostrando estar estressado com o ocorrido.

Burlando a segurança da propriedade, provavelmente acessada por meio de outra propriedade aos fundos do Santuário, além do crime de invasão, os autores cometeram crime ambiental de maus tratos aos animais, fazendo-o inalar substâncias tóxicas nocivas ao seu organismo. O santuário já está tomando TODAS medidas legais na esfera criminal e civil para punição dos responsáveis e reparação do dano causado à integridade dos animais ali residentes.

Atenciosamente,

Gerência de Comunicação – Projeto GAP Brasil/Internacional