Notícias

Joanna e Rikita estão finalmente livres

Postado em 04/05/2020


(PASA)

Da PASA – Aliança de Santuários Pan-Africanos

Todos os dias, durante 12 anos, Joanna e Rikita olhavam das barras de suas gaiolas as árvores que nunca subiam e a grama que nunca podiam tocar. Roubadas de suas famílias na floresta, depois vendidas como animais de estimação, elas só conheciam uma vida cruel.

Joanna e Rikita ainda estavam sendo amamentadas por suas mães quando foram apanhadas por caçadores e vendidas no mercado ilegal de chimpanzés de estimação em Angola. Uma vez que eram grandes demais para que seu dono colocasse fraldas e as levasse no colo, ele as trancou em gaiolas separadas de concreto e aço e nunca mais as deixou sair.

Quando soubemos sobre Joanna e Rikita pela primeira vez há mais de dois anos, ficamos horrorizados com as condições bárbaras em que viviam. O chão de suas gaiolas estava cheio de lixo e sujeira e não tinha drenagem. Chegando à estação das chuvas, elas costumavam caminhar por cima de um lixo inundado. Para piorar a situação, seu dono lutava para comprar comida suficiente para sobreviver.

Como não há santuário em Angola para enviá-las e poucas pessoas poderiam ajudar, levamos anos para coordenar o resgate de Joanna e Rikita. A PASA e nossos parceiros, IFAW e Tchimpounga Chimpanzee Rehabilitation Center, trabalharam arduamente para obter licenças de importação e exportação, exames de sangue obrigatórios, exames veterinários e transporte para Tchimpounga. Às vezes, nos preocupávamos que esse resgate nunca acontecesse. Mas por causa de sua persistência, porque você nunca desistiu deles, Joanna e Rikita estão finalmente livres.

Quando a equipe de resgate chegou para abrir as gaiolas, eles encontraram outra surpresa: um bebê chimpanzé. Tina, com apenas alguns anos, estava sozinha na traseira de um caminhão e também precisava desesperadamente ser salva.

Em um dos maiores dias de suas vidas, Joanna, Rikita e Tina foram resgatadas e trazidas para sempre em segurança em Tchimpounga.

Tínhamos somente um receio de que essa grande mudança as sobrecarregasse. Eles teriam medo de espaços abertos após 12 anos de prisão? Elas se dariam bem com outros chimpanzés?

Estamos felizes em compartilhar que Joanna, Rikita e a bebê Tina se integraram em um grupo familiar.

A PASA está trabalhando para resgatar outros grandes primatas de um sofrimento impensável. Não podemos fazer isso sem você.

Assista a primeira vez que Joanna e Rikita experimentaram a liberdade em seu habitat florestal e veja como você pode ajudar: https://pasa.org/rescue-and-care-for-wildlife/?utm_source=PASA+Supporters+-+Save+Endangered+ Espécies & utm_campaign = c71afa6a2f-EMAIL_CAMPAIGN_2019_07_23_05_29_COPY_01 & utm_medium = email & utm_term = 0_6e1feb7026-c71afa6a2f-76515821 & mc_cid = c71afa6a2