Notícias

Guardas florestais são mortos em emboscada no Parque Virunga

Postado em 28/04/2020


Guarda no Parque Nacional Virunga, na RDC. Foto de Nelis Wolmarans.

Uma emboscada causou a morte de pelo menos 16 pessoas no Parque Nacional de Virunga, no Congo. Segundo informação da Agence France-Presse (AFP), entre as vítimas estão 12 guardas florestais que atuavam no local protegendo animais ameaçados de extinção, incluindo gorilas-da-montanha. O ataque está sendo considerado o mais mortal da história do parque, considerado um dos mais preciosos da Terra.

Segundo informações do The Guardian, cerca de 60 combatentes das Forças Democráticas pela Libertação de Ruanda, um grupo rebelde hutu, emboscaram um comboio de civis que estava sendo protegido por 15 guardas florestais. O crime ocorreu na última sexta-feira (24) por volta de 11h da manhã. Os guardas mortos tinham idade entre 23 e 40 anos. Três guardas sobreviventes estão em estado grave.

O parque publicou uma nota de pesar em seu perfil no Facebook. “É com muita tristeza que o Instituto Congolês de Conservação da Natureza (ICCN) confirma a identidade dos guardas florestais de Virang Park e dos funcionários que tragicamente perderam suas vidas devido ao ataque que ocorreu na Rota Nacional 2 perto da sede da Parque Nacional Virunga Rumangabo. Todos aqueles que perderam a vida deixam para trás famílias de luto, colegas, pais e amigos”, diz o comunicado

Virunga

O Parque Nacional de Virunga fica localizado na República Democrática do Congo, é o mais antigo da África, ocupando uma área de 7.800 quilômetros quadrados. Foi fundado em 1925 por autoridades coloniais belgas e é considerado o primeiro parque nacional da África, declarado Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1979.

O parque é repetidamente vítima de ataques. Em 2018, ele foi fechado para turistas por oito meses após uma série de ataques a guardas florestais e outros funcionários. Medidas de segurança foram reforçadas e cerca de 700 guardas foram adicionados à equipe para manter os animais e visitantes em segurança.

Virunga é conhecido por ser um dos projetos de conservação mais perigosos do mundo e enfrenta diversas ameaças como mineração de carvão, caça e milícias. Em 1997 o parque foi fortemente atingido por uma guerra civil. A população de gorilas das montanhas de Virunga caiu para 300. Desde então, aumentou para mais de 1.000, e o número de outros animais, como os elefantes da floresta, também está aumentando.

Fonte: https://www.anda.jor.br/2020/04/guardas-florestais-sao-mortos-em-emboscada-no-parque-virunga/