Notícias

A longa e controversa história da NASA com experimentação animal

Postado em 03/04/2021


Foto: NASA / Wikimedia

No final de 2020, surgiu um fato polêmico  sobre a Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA). Um pedido de Liberdade de Informação (FoI) revelou que todos os macacos cativos em um de seus centros de pesquisa foram mortos em um único dia em 2019. A empresa de pesquisa de medicamentos, LifeSource Biomedical, que aluga espaço no centro da NASA, disse que recebeu todos os 27 macacos “anos atrás” como uma doação efetiva. O jornal Guardian descreveu a situação de vida dos macacos, antes de suas mortes, como um “acordo de cuidado conjunto” entre a NASA e a empresa.

Depois que a “eutanásia” em massa dos macacos veio à tona, o especialista em ética animal da Universidade do Novo México, John Gluck, comentou que os macacos “aparentemente não eram considerados dignos de uma chance de uma vida em um santuário”. Ele acrescentou: “Descarte, em vez da expressão de simples decência. Que vergonha para os responsáveis.”

A NASA, no entanto, não é desconhecida acerca de vergonha quando se trata do tratamento que a instituição dá aos animais não-humanos. Ela tem uma longa história de uso deles para experimentação.

Sem escolha para os chimpanzés

objetivo de muitos experimentos relacionados ao espaço que usam animais não humanos tem sido avaliar como os seres vivos reagem e lidam com as condições no espaço, para facilitar o caminho da exploração espacial por humanos. Desde os primeiros dias, os primatas têm sido uma espécie de referência para esses ensaios espaciais.

Leia a matéria completa no site do Olhar Animalhttps://olharanimal.org/a-longa-e-controversa-historia-da-nasa-com-experimentacao-animal/

 

Matéria original, em inglês: https://www.onegreenplanet.org/animalsandnature/nasas-long-and-controversial-history-with-animal-experimentation/