Santuário de Sorocaba

Recinto con enriquecimiento ambiental, para ejercícios y socialización.

É o pioneiro e o maior dos 4 santuários. Montado pelo Dr. Pedro Ynterian, o santuário de Sorocaba deu início as atividades do GAP no Brasil no ano 2000. Atualmente ele abriga mais de 40 chimpanzés e as instalações, consideradas as mais seguras, estão preparadas para o recebimento de mais primatas que precisarem de abrigo. A equipe fixa do santuário conta com uma veterinária, que gerencia um ambulatório, e com um biólogo, que desenvolve atividades de enriquecimento ambiental com os “hóspedes”.

Nos planos de expansão do santuário está a montagem de um local específico para desenvolvimento social e cultural dos chimpanzés, que está sendo carinhosamente chamado de “escolinha”, e de um centro cirúrgico, para atendimentos de emêrgencia mais especializados.

Nossos hóspedes em Sorocaba

Alex

alexMacho, 27 anos. Naceu no Zoologico de Sorocaba mas morou e trabalhou durante muitos anos em um circo no Brasil. Para que seu tempo de trabalho nesse circo fosse prolongado, teve todos os seus dentes arrancados quando jovem. No circo era obrigado a fazer exercícios físicos, por isso apresenta um biotipo atlético até hoje. Entende espanhol e português, gosta de doces, comida líquida, côco e milho verde cozido, mesmo não tendo nenhum dente. É amistoso com quem conhece, gostando muito do contato humano, adora fazer grooming e correr em postura ereta atrás dos carros que passam ao lado de seu recinto. Hoje vive com Carolina e se dá muito bem com ela, os dois se respeitam e parecem muito felizes um na companhia do outro.

Billy

billyMacho, 15 anos, chegou ao Santuário em 2004, procedente de um Circo. Nasceu no extinto Criadouro de Chimpanzés, em Morretes, no Paraná, onde foi comprado pelo circo com poucos meses de idade. É muito inteligente, amistoso com quem conhece e gosta do contato humano Adora ficar se olhando no espelho e ficar investigando seus olhos, nariz e boca. Billy ainda sente-se criança, passando parte do tempo chupando o dedo. Em virtude de traumas passados, Billy passa por tratamentos homeopáticos. Já dividiu o recinto com Quennie e Frances, Tião, Bruna, mas após desentendimentos, Billy voltou a viver sozinho em seu recinto, de onde se comunica bastante com seus vizinhos pelas janelas. Gosta bastante de seu vizinho Simon e mesmo de longe parecem ser aliados, por isso não gosta de Caco que é inimigo de Simon.

Billy Jr.

billyjrMacho, 8 anos. Chegou ao Santuário em 2003 com pouco mais de 6 meses. Nasceu em Bauru, e foi rejeitado por sua mãe, sendo transferido para o Zoológico de Brasília. É irmão de Carolina Jr., e como ela também é hiper-ativo, de fácil relacionamento, inteligente e muito carinhoso. È muito brincalhão e corajoso. Bate com as mãos no peito, como um gorila, para chamar a atenção. Vive hoje no grupo de Guga e se dá bem com todos, por ser o menor do grupo é sempre protegido e cuidado por Guga.

Bob

bobChimpanzé macho, foi resgatado de um circo itinerante em Minas Gerais, morava sozinho e não tem dentes, os quais foram arrancados para reduzir o risco de usá-lo no entretenimento. Ele morava numa carreta junto com o urso Jake, numa gaiola, e foram resgatados juntos, pelo IBAMA.

Bongo

bongoMacho, 15 anos, chegou ao Santuário em 2005 procedente de Portugal. É originário de Luanda, na Angola. Viveu cerca de 4 anos no Badoca Safari Park, a 150 km de Lisboa, que era seu fiel depositário, pertencente ao Governo Angolano. Posteriormente foi transferida sua tutela para o Santuário do GAP no Brasil. Tem uma personalidade muito boa, é eufórico e gosta bastante do contato humano, sorrindo e gritando de alegria sempre que recebe agrados. Atualmente está sozinho em seu recinto, onde gosta de caminhar pelo túnel que interliga seus dois recintos, além de acompanhar e se comunicar pelas janelas com seus vizinhos Billy e Luke. Já viveu com Tuca, Bruna e Carioca. Recentemente foi transferido para um novo recinto com árvores e piscina. A tentativa de colocá-lo com Mônica não deu certo, ele a atacou.

Bruna

brunaFêmea, 21 anos. Assim como Carioca, chegou ao Santuário em 2004, vindo do ex-circo Garcia, onde viveu por muitos anos confinada a uma pequena gaiola. Por isso, Bruna tem trauma de lugares fechados, dificilmente entra nos quartos e comedouros, passando a maior parte do tempo no alto do cesto e nas plataformas. É uma chimpanzé tranqüila e calma, adora tomar sol na plataforma enrolada em seu cobertor. Vive muito bem com Carioca e Tuca, que esta sempre ao seu lado.

Caco

cacoMacho de 24 anos de idade, foi criado como humano até 12 anos por uma família. Após várias fugas, eles decidiram doá-lo para o Zoológico de Curitiba, que depois o repassou para o Zoológico de Sorocaba, onde ficou durante seis anos isolado, em um pequeno recinto. Devido a sua criação com humanos, e posterior isolamento, Caco desenvolveu a síndrome de auto-mutilação, para chamar a atenção, provocando em seu corpo feridas profundas. Foi submetido a tratamento com calmantes, porém piorou nos últimos dias do ano de 2001. Tudo o que tinha sido feito para eliminar as crises de auto-mutilação, enquanto Caco vivia no zoológico, não teve resultado aparente. Então Caco foi enviado para viver no Santuário, onde teve uma melhora significativa de seu problema. Hoje Caco já não se auto-mutila há mais de 4 anos, ainda precisa tomar doses mínimas de medicamento para depressão, além de medicação homeopática, mas vive em paz e tranqüilo com sua companheira Jully que o apoia quando ele precisa. Tem uma personalidade muito boa, adora brincar e ter contato com os humanos que conhece e confia.

Carioca

cariocaMacho, 13 anos, chegou ao Santuário em 2004, vindo do ex-Circo Garcia, onde nasceu e morou durante anos. Adora mostrar machucados que as vezes tem no braço, para que seja feito grooming nele. É muito forte, ágil, muito curioso e temperamental, por isso demora a adaptar-se a novas situações. Já viveu com Martin e se dava muito bem com ele. Hoje vive com Tuca e Bruna e também gosta muito delas.

Carlos

carlosMacho, 8 anos. Foi criado por humanos desde o início de sua vida. É filho de Lulu, irmão de Cláudio e Vítor. Vive no grupo de Guga, com quem as vezes tenta disputar a dominância, mas na maior parte do tempo é seu aliado no grupo. É muito carinhoso com os humanos, brincalhão, ágil e valente, não tem medo de enfrentar outros chimpanzés e intimida pessoas estranhas arremessando terra.

Carolina Jr.

carolinajrFêmea, 6 anos de idade, é irmã de Billy Jr., veio do Zoológico de Bauru, onde nasceu e depois teve uma breve passagem pelo Zoológico de Brasília. É hiper-ativa, muito carinhosa e de personalidade forte. Gosta muito de vestir meias e brincar com cadarços e elásticos de cabelo que coloca amarrando nas pernas e nos braços. Vive hoje no grupo de Guga e gosta de andar sempre com seu cobertor enrolado nas costas ou entre as pernas.

Catarina

catarinaÉ a última chimpanzé fêmea que trabalhava em circos no Brasil. Chegou em 2009, por conta de uma apreensão do IBAMA e da Polícia Federal num circo que estava em Minas Gerais. O circo a vinha usando há mais de 30 anos, não só no picadeiro, mas também em festas e visitas à escolas e eventos. Ela deve ter mais de 40 anos, é muito pequena e sempre viveu entre humanos. Está se acostumando lentamente a vida com outros chimpanzés

Charles

charlesMacho, 23 anos, chegou ao Santuário em 2005 através de um pedido do Zoológico de Ribeirão Preto para que fosse dado a ele melhores condições de vida e a possibilidade de convivência com outros chimpanzés. Charles chegou ao Brasil com cerca de 8 anos, nascido no Zoológico de Lisboa, sendo seus pais angolanos. Ele tem trauma de pessoas desconhecidas, mostrando-se bastante alterado, inclusive com auto-mutilação de seus antebraços através de mordidas, um costume desenvolvido ainda no zoológico, fruto da proximidade de seu recinto com o público que o assediava com freqüência. Por causa desses traumas, ainda passa por tratamento médico. Em condições normais, sem visitas, Charles apresenta uma personalidade muito boa, sendo educado, brincalhão e não apresenta agressividade. É também um dos maiores chimpanzés do Santuário. Hoje ele se encontra sozinho em seu recinto, já que no ano de 2006 vivendo junto com Queenie e Francis, se desentendeu com elas, que foram separadas no recinto ao lado. Assim, eles ainda mantêm contato através das janelas entre os dois recintos.

Cláudio

claudioÉ filho de Gilberto e Lulu e irmão de Carlos e Vítor por parte de mãe. Chegou ao santuário quando era um bebê. Hoje esta com 10 anos é bastante ativo, inteligente e alegre, adora brincar de correr e contar até 5, que faz emitindo sons como se quisesse falar os números. Vive no grupo de Guga e se dá muito bem com todos, principalmente com Emílio, com quem brinca de correr por longas horas. Detesta câmeras fotográficas, joga e cospe terra sem parar nas pessoas que não conhece.

Ditty

dittyFêmea, cerca de 23 anos. Chegou ao santuário em 2001 vinda de um ex-criadouro comercial. É muito forte e ágil apesar de seu porte reduzido. Não confia nos humanos e não gosta muito de contato. É mãe de Dolores, Samantha e Luiza, que foi a única filha que Ditty conseguiu criar, sem ser retirada dela após o nascimento. Vive no grupo de Gilberto, que gosta muito dela. Recentemente (2008) teve outro filho com Gilberto de nome Pedrinho, que está criando junto com o pai, as tias, e a filha Luíza que a ajuda nos trabalhos de mãe.

Dolores

doloresFêmea, 11 anos. Era do Circo di Napoli e foi confiscada pela Justiça devido a maus tratos e falta de documentação legal. Ficou menos de um ano no Beto Carrero World, em Santa Catarina, onde quase morreu, mas depois se recuperou. Quando chegou aos Santuário do GAP em 2005, ainda tinha problemas respiratórios e deficiências nutricionais. Após a quarentena foi colocada com sua irmã Samantha, Noel e Guga. Dolores é muito agitada, mostrando-se sempre disposta a brincar com seus semelhantes, não sendo muito amistosa à presença humana, provavelmente pelas lembranças do tempo que era maus tratada. Hoje vive no grupo de Guga e no período que morou com Billy Jr., o adotou como seu filho e passa boa parte do tempo brincando com ele. Guga namora com ela quando está no cio.

Emílio

emilioMacho, 10 anos de idade, também foi criado por humanos desde seus primeiros dias de vida. É filho de Gilberto e Margarethe e irmão mais novo de Noel. É chamado de chimpanzé “sorriso”, pois quando vê os humanos que o tratam bem, exibe um belo sorriso. Vive no grupo de Guga e adora brincar com Cláudio. É muito carinhoso, inteligente e adora brincar com os humanos de cócegas. Emílio é um aliado de Guga, e quando Guga não está assume a liderança do grupo.

Frances

franceFêmea, com mais de 50 anos. Nasceu na África, ainda bebê foi levada aos EUA, suspeita-se que já viveu em laboratórios para experiências médicas quando jovem. Já na idade adulta viveu em um zoológico no Colorado e de lá foi enviada com Queenie ao Zoológico Vesty Pakos, em La Paz, na Bolívia. Chegou ao Santuário do GAP em 2003 e hoje, assim como Queenie, é uma das chimpanzés mais velhas do local. É temperamental, introspectiva e não gosta muito do contato com os humanos. Se adaptou muito bem a rotina de vida do Santuário e vive junto com Queenie, que é sua amiga inseparável.

Gilberto

gilbertoMacho, cerca de 25 anos de idade. Veio de um ex-criadouro comercial. É muito forte e ágil, no entanto, de boa personalidade. Não é agressivo como alguns machos podem chegar a sê-lo, mas não gosta do contato com os humanos. Como está rodeado por três fêmeas adultas, sem ter outro macho rival por perto, a vida para Gilberto é bem mais fácil do que se ele tivesse que disputar o domínio do território. Apesar de manifestar preferência por Ditty e Margarethe, mas respeita muito Lulu e Luiza, sua filha, brincando com ela delicadamente. Também é pai de Noel e Emílio, entre outros. Neste grupo as fêmeas têm uma aliança entre si que permite que um macho controle a situação até um certo limite, sendo necessário negociar com elas todas as situações, brincadeiras e relações. Ele aceitou bem o Pedrinho, seu filho com Ditty, com quem já brinca.

Guga

gugaMacho, 12 anos. Foi rejeitado pela mãe e criado por humanos. Foi o inspirador do Projeto GAP Brasil, sendo o primeiro a chegar em 2000, proveniente de um criador particular. É muito ativo, meigo, sociável, brincalhão, ciumento, inteligente e muito ligado à sua família humana. Hoje vive em um grupo com outros chimpanzés (Emílio, Dolores, Samantha, Carlos, Claudio, Carol Jr. e Billy Jr.). Guga é o mais velho no grupo e na maior parte do tempo o macho alfa, mas em alguns períodos disputa a dominância com Carlos, com quem tem uma aliança, que faz com que ambos sempre tenham poder sobre os outros.

Jango

jangoMacho, 20 anos. Chegou ao Santuário em 2003. Passou grande parte de sua vida em um circo de Minas Gerais e viajava muito pelo interior do país. É castrado e não possui dentes, já que foram arrancados ainda no circo para prolongar sua vida de trabalho. Jango é muito dócil (devido à castração), tranqüilo, gosta de brincar e de correr. Viveu durante 3 anos com Gil, até seu falecimento que foi muito sentido por ele, já que se adoravam e viveram muito bem juntos. Hoje esta vivendo com Júnior, e apesar do pouco tempo que estão juntos já demonstram muito afeto e companheirismo. Brincam muito de correr e quando Júnior sente medo Jango carinhosamente corre para abraçá-lo e confortá-lo. Gosta de comer macarronada no prato e com colher.

Jeber

jeberMacho, 21 anos. Chegou em 2008 quando o Ibama confiscou todos os animais do Circo Le Cirque em Brasília. É castrado e todos os seus dentes foram arrancados no Circo, tinha uma corrente pesada no pescoço quando chegou, que lhe deixou marcas profundas. Já está adaptado ao Santuário, quer sempre agradecer o que lhe damos, e quer abraçar e beijar todos os humanos que o salvaram da vida miserável que levava.

Jimmy

jimmyChimpanzé macho, morou por mais de 10 anos sozinho num recinto minúsculo no Zoonit, de Niteroi – RJ, onde sofria assédio do público. O Zoonit estava super lotado: numa área de 10.000 metros quadrados, moravam mais de 400 animais. Demorou 10 anos para o Projeto GAP resgatá-lo, desde a primeira denúncia recebida de maus tratos. Hoje ele, junto com três bebês, filhas de Samantha (Sofia, Sara e Suzi) vivem em dois recintos com uma área total de 10 mil metros quadrados. Ele se revelou um pai adotivo extraordinário. Tem medo dos chimpanzés adultos. Aceita o convívio com Samantha, porém com restrições.

Johnny

jhonny

Macho, 17 anos de idade. Chegou em 2005, vindo do Zoológico de Curitiba, onde ficou quatro anos e não se adaptou bem. Seus proprietários originais, uma família do Estado de São Paulo, que o criou por 10 anos em sua casa, em uma gaiola de 29 metros quadrados, o tinha enviado a Curitiba, já que ele ficou muito forte e tinham medo que ele escapasse. Johnny é muito humanizado, não se interessa muito por outros chimpanzés, porém, pouco a pouco está perdendo o medo deles. Ele veio da Suíça com dois anos de idade para a família paulista, segundo informações do comerciante que o vendeu. Não possui dois dedos da mão direita e ninguém sabe como os perdeu. Johnny é muito alegre, brincalhão e adora ficar em sua plataforma, embaixo de seus cobertores, faça chuva ou faça sol. Também gosta de contato humano e de brincar de pega-pega pelo túnel que interliga seus recintos, mostrando-se bem adaptado ao Santuário.

Judy

judyFêmea, cerca de 30 anos. Chegou ao Santuário em 2007 e veio de um zoológico particular. Chegou muito debilitada, mal conseguindo caminhar. Também com muita sede, e fome voraz. Sempre morou junto com a Tatá e são muito íntimas, se ajudando e protegendo. É carinhosa e gosta mais do contato com humanos do que Táta. Também veio da Suíça, e possivelmente foi capturada na África quando era bebê. Dos filhos que relacionamos de Peter, alguns são dela, porém não sabemos quais. Todos os filhos foram tirados dela ainda bebês. No Santuário teve um após sua chegada, que não conseguiu sobreviver e ela ficou um mês com o bebê morto, e depois nos entregou.

Jully

julyFêmea, de aproximadamente 16 anos de idade. Veio do Zoológico de Piracicaba, que foi fechado temporariamente, mas era de um Circo do Nordeste que faliu e foi comprada por um comerciante de animais que, por não ter a documentação legalizada, entregou-a ao Zoológico. Jully vive com Caco, e ajudou-o a vencer suas crises de depressão que geravam auto-mutilações nas pernas. Tem personalidade forte, é ciumenta, mas bastante tranqüila. Adora refrigerantes e gosta que a cumprimentem beijando a sua mão.

Junior

juniorMacho, cerca de 33 anos. Chegou ao Santuário em 2005 procedente do Zoológico de Brasília. É muito dócil, calmo, adora fazer grooming e tomar leite que é sua bebida preferida. Já ficou com Gil, mas não deu certo pois Júnior tinha muito medo dela. Atualmente Junior fez amizade com Jango e hoje os dois vivem no mesmo recinto, adoram brincar juntos e se protegem quando um deles fica com medo. Júnior era viciado em cigarros, que aprendeu no Circo onde ficou muitos anos.

Lilico

lilicoMacho, 37 anos. Chegou em 2009 procedente de um Zoológico no interior de São Paulo, onde morou muitos anos. Lilico tem uma história famosa: anos atrás, um dia ele escapou do Zoológico e durante horas ninguém o localizava. À noite o Zoológico recebeu uma chamada falando de um ser estranho que estava em um boteco da periferia. Uma equipe foi lá e encontrou Lilico sentado a mesa, com vários bêbados, também enchendo a cara. Ele não queria sair do bar, então tiveram que dar mais cachaça até que ele ficasse totalmente embriagado e pudesse ser retirado.

Luiza

luizaFêmea, 4 anos de idade, nasceu no Santuário em 2003. Sua mãe é Ditty e o seu pai Gilberto. Nos primeiros anos de sua vida Luiza viveu com a mãe em um recinto separado, mas com comunicação, através de uma janela, com o recinto principal onde vive seu pai e suas tias. É muito ativa, ágil, inteligente e curiosa. Hoje Luiza vive no grupo de seu pai Gilberto e se dá muito bem com todos, principalmente com Lulu, que brinca com ela o dia todo. Além disso, ela torna esse grupo sempre ativo, proporcionando distração e divertimento para todos. Adora brincar de correr e nos chama estendo a mão para fora do recinto, também gosta muito de provocar suas tias Lulu e Margarethe, jogando a comida delas para longe.

Luke

Macho, adulto, 17 anos de idade. Nasceu no Zoológico de Goiânia, foi tirado de sua mãe a poucos dias do seu nascimento e vendido para um Circo. Viveu muitos anos de sua vida no Circo Estoril e teve problemas de relacionamento com os humanos. Tinha problemas comportamentais quando chegou ao Santuário, os quais já foram todos eliminados. É muito ativo, brincalhão, inteligente, sabe contar até 10, gosta muito de correr, brincar, desenhar e escovar os dentes. Passa boa parte do dia em seu recinto cercado de mais de 7000 metros quadrados, onde fica acompanhando toda a movimentação do Santuário. Já viveu com Carolina e não aceita nenhum outro chimpanzé macho, reagindo de forma bastante violenta. Com humanos, principalmente do sexo feminino, ele se relaciona muito bem, adora dar beijos e desamarrar cadarço de tênis. Ele é o sentinela do Santuário, acompanhando a rotina dos empregados e operários, e conhece todos.

Marcelino

marcelino

Macho, 9 meses de idade. Nasceu no Santuário e é filho de Táta e Peter, sendo que ela já chegou grávida. Recebe total atenção e dedicação de sua mãe. Apesar de já querer dar os primeiros passos e se afastar de sua mãe, Táta está sempre de olho, assistindo-o sempre e não deixando que Marcelino corra perigo longe dela. Judy ajuda a mãe com Marcelino, e o pai já começa a brincar com ele.

Margarethe

Fêmea, cerca de 40 anos, veio de um ex-criadouro comercial. Não tem dentes, pois todos foram arrancados em um circo quando era jovem para facilitar o trabalho com ela. É a mãe de Noel e Emílio, mas não os conhece já que foram retirados dela após o nascimento, sem que ela pudesse cuidar dos mesmos. É muito dócil, calma e carinhosa e apesar de todos os traumas sofridos não rejeita os humanos. Adora fazer um grande ninho a noite para dormir no canto escuro do quarto juntando o máximo de cobertores possíveis, gosta muito de tomar sol pela manhã no tablado de seu recinto, bem como ficar na chuva fina enrolada em seu cobertor.

Martin

martinMacho, 12 anos, chegou ao Santuário em 2004, procedente do ex-Circo Garcia. É muito meigo, dócil, alegre e de fácil relacionamento com humanos e principalmente com outros chimpanzés. Já ficou com Leo, Noel, Samantha, Tião e Carioca, com quem se dá muito bem, já que os dois são parecidos e adoram brincar um com o outro. Atualmente vive com Mônica com quem se relaciona muito bem.

Miguel

miguelO último filho de Tata e Peter, com 3 anos de idade, companheiro de brincadeira do seu irmão Marcelino, copia tudo o que ele faz. A mãe ainda o super protege e quando o pai se altera, ela o carrega e o leva para longe para protegê-lo.

Mônica

monicaFêmea, 10 anos. Chegou no Santuário em 2006, é filha de Lulu e de Flint, sendo irmã de Carlos e Vitor. Também é muito parecida fisicamente com ambos. Ela viveu toda sua vida em um Circo, onde foi muito mimada e humanizada. No início só aceitava comida na boca ou cortada, sendo ministrada diretamente para ela. Hoje já é mais independente. Ela é muito bonita, com um porte avantajado, ágil, alegre e ativa. Ela gosta de usar roupa e, muitas vezes, faz uma espécie de saia com tecidos, andando pelo recinto. Depois de várias aproximações a colocamos com Léo, com que viveu muito bem, até Léo morrer. Tentamos com Bongo, que brigou com ela. Hoje vive com Martin, que a abraça e beija com freqüência.

Nêga

negaFêmea, cerca de 30 anos. Chegou ao Santuário em 2007, vindo do extinto Circo Garcia, onde teve vários filhos, que estão conosco. Ela tem um porte pequeno, é toda preta, rápida e ágil, muito meiga e que se deu perfeitamente com seu companheiro Pinho (Felipe), com quem também morava no Circo, porém em gaiolas separadas. Hoje, convivem muito bem, unidos em um recinto. Ela procura o contato com os humanos, e o protege de Pinho, que é mais agressivo.

Noel

noelMacho, 10 anos. Foi criado por humanos desde seu nascimento, chegado ao Santuário em 2000, junto com Samantha. É filho de Gilberto e Margarethe e irmão mais velho de Emílio. É muito ágil, dominante, observador, e muito inteligente. Costuma chorar e gritar quando sua vontade não é atendida. Não gosta de pessoas estranhas e costuma arremessar nas mesmas qualquer tipo de objeto que estiver ao seu alcance, tendo uma excelente mira. Vive hoje junto com Tião e às vezes com Carlos. Já ficou com Martin e Samantha que viveu com ele boa parte de sua vida.

Pedrinho

pedrinhoMacho de 3 meses. Filho de Ditty e Gilberto. Vive com seus pais, a irmã e tias, e já quer engatinhar.

Peter

peterMacho, cerca de 22 anos. Chegou ao Santuário em 2007 e veio de um zoológico particular. Peter é um chimpanzé muito forte, bonito e o mais branco dos chimpanzés que vivem no Santuário. Gosta de brincar de pega-pega e tem uma fome voraz, talvez pela falta de alimento que suportou em sua vida. É o pai de todos os filhos que as fêmeas Judy e Táta tiveram em suas vidas: Vitória, Debbie, Meggy e agora Marcelino, e um sem nome morto na tentativa de tirá-lo da mãe. Veio de um Zoológico da Alemanha

Pinho (Felipe)

pinhoMacho, 22 anos. Chegou ao Santuário em 2007,também proveniente do extinto Circo Garcia, onde foi pai de vários filhos, entre eles Martin. É um chimpanzé rápido, ágil, com duas cores de pêlo, branco da cintura para baixo e preto acima. Em poucos meses se recuperou bem no Santuário, já que chegou com aspecto muito ruim, como a falta de pêlos pelo corpo, fruto de estresse que o acometia. Pinho vive muito bem com sua companheira Nega, de quem tem muito carinho e hoje pode viver junto dela pela primeira vez em sua vida. Pinho sofreu muita violência de seu domador no Circo, onde era golpeado até desfalecer, para dominá-lo.

Pongo

pongoMacho, de 25 anos de idade. Nasceu no Zoológico de Belo Horizonte onde viveu por um bom tempo com sua família. Porém, em 2000, foi enviado a um Zoológico particular em Fortaleza, onde não conseguiu se adaptar. Em 2002 chegou ao Santuário com muitos problemas comportamentais. Após adaptado a vida no local, tentou-se a integração dele com várias fêmeas (Jully, Carolina, Tuca e Lulu), porém agrediu-as de forma violenta, sendo então separado. É muito forte, ansioso e tem um apetite voraz, por isso é obeso e precisa de cuidados especiais com sua alimentação. Hoje Pongo vive sozinho, sofre ainda de muitos distúrbios psicológicos, frutos de seu passado, comunica-se com outros chimpanzés pelas janelas, plataformas e o cesto, pois ainda não conseguiu adaptar-se a viver no mesmo recinto com nenhum outro chimpanzé.

Rakker

rakkerMacho, 17 anos, chegou ao Santuário em 2004 junto com Simon. Nasceu em um Zoológico na Bélgica, de onde foi levado para ser criado junto com Simon em Amsterdã. Ambos possuem um vínculo muito forte de irmãos. No zoológico foi agredido e quase morto pelo grupo principal de chimpanzés, sendo separado e isolado por mais de 2 anos sem acesso a parte externa. É calmo e gosta muito do contato humano, e costuma pedir atenção mandando beijos. Tem muito medo de sair em ambientes abertos como a área cercada, por isso gosta mais de túneis e recintos fechados em que se sente seguro. Apesar do trauma sofrido, está bem adaptado a nova vida no Santuário, vivendo tranqüilamente com Simon.

Samantha

samanthaFêmea, 9 anos. Foi criada por humanos desde seus primeiros dias de vida, chegando ao Santuário em 2000, junto com Noel. É muito ágil, esperta e observadora. É introspectiva e não gosta muito de demonstrar seus sentimentos, mas é carinhosa e gosta muito de atenção. Viveu por anos com Noel e hoje está no grupo de Guga, de quem é seu parceiro oficial. Se dá bem com sua irmã Dolores, com quem prefere dormir à noite.

Simon (Sam)

simonMacho,16 anos, chegou ao Santuário em 2004 junto com Rakker. Nasceu no Artis Zôo de Amsterdã, na Holanda, onde foi criado com Rakker. Foi integrado a um grupo de 8 chimpanzés, junto com Rakker e após algum tempo, tentando disputar a liderança do grupo com o macho alfa, foi atacado levemente, ao contrário de Rakker. Depois de separado do grupo, Simon voltou a viver com Rakker que era muito seu amigo. É um pouco agitado, desconfiado e muito temperamental, adora brincar de correr quando esta bem humorado. Hoje vive muito bem com Rakker que é seu grande companheiro.

Sofia

sofiaFêmea, nasceu no dia 28 de abril de 2009 (2 anos de idade) no próprio Santuário. Ela é filha de Samantha (10 anos) e Guga (10 anos). A mãe não soube cuidar da filha, por ser muito jovem, orfã e não ter visto nenhuma adulta grávida. Nós a pegamos e a estamos criando. Sofia é mostrada aos seus pais diariamente, para no futuro ser integrada ao seu grupo original.

Tatá

tataFêmea, cerca de 27 anos. Chegou ao Santuário em 2007 e veio de um zoológico particular. Chegou muito debilitada no Santuário, porém grávida, e conseguiu dar a luz a um bebê saudável, de nome Marcelino. Quando chegou se arrastava, quase não conseguia andar, tinha uma sede terrível, bebia litros de água, e comia tudo com voracidade. Agora está mais tranqüila, cuidando do seu filho, primeiro macho que teve. È reservada e calma e tem um a personalidade muito boa. Soubemos que ela veio da Suíça, mas é possível que tenha nascido na África, onde foi capturada.

Tião

tiaoMacho, 12 anos, chegou ao Santuário em 2004, procedente de um Circo. É brincalhão, gosta de pular e correr e demonstra alegria quando vê humanos que lhe agradam. É muito grande e bonito, adora comer e, apesar do seu tamanho, é bastante medroso, se assusta com facilidade e deita de barriga no chão com as pernas e braços abertos quando esta com medo. Já viveu com Martin, Carioca e Billy, com quem já havia morado durante anos de sua vida no circo. Hoje vive com Noel e Carlos. Gosta de bola e sabe chutar longe.

Tuca

tucaFêmea de 40 anos de idade, veio de um circo onde deve ter sofrido muito. Tem seu corpo coberto de cicatrizes. Não tem nenhum dente, todos foram extraídos para evitar mordidas, porém e muito meiga e dócil. Gosta bastante do contato com humanos, sempre nos cumprimenta com um beijo e sons de satisfação. Adora brincar com botões e zíperes de roupa . Hoje vive com Carioca e Bruna, que é sua grande amiga. Como não tem dentes, come batatas e alimentos mais sólidos, raspando-os com a unha. É o símbolo vivo de muitos sofrimentos, que os Chimpanzés passam nos circos para “divertir” crianças e adultos.

Tyson

tysonMacho, 21 anos. Chegou também em 2008, junto com Jeber, quando o Ibama confiscou todos os animais do Circo Le Cirque em Brasília. É agitado, e a princípio um pouco mais difícil de relacionar-se com ele, mas em poucos meses já está tão dócil e suave como Jeber. É castrado e sem dentes. Como Jeber, veio ao Brasil jovem da Suíça e foi vendido ao Le Cirque. Quer sempre agradar aos tratadores, e provoca as fêmeas Frances e Quennie que vivem frente a eles. É muito agradecido pela mudança de vida depois da vida miserável que tiveram.

+ Notícias

A área onde o Santuário de Grandes Primatas de Sorocaba está localizado, próximo a Rodovia Castelo Branco, também está próxima [...]

01/10/2014

Adicionamos à lista dois candidatos do Partido Verde que solicitam apoio da Comunidade Ambientalista: Bruno Ganem e Bazelau Ramos. O [...]

29/09/2014

Segundo denúncia do Sindibel, o animal cruzou uma cerca elétrica que não funciona há uma semana. O bicho não tem [...]

25/09/2014

Anos atrás, quando ia com o grupo de Guga – cinco chimpanzés – na mata por duas horas para eles [...]

25/09/2014

Das Agências de Notícias Um tigre branco atacou e matou nesta terça-feira (23) um estudante no zoológico de Nova Déli. [...]

24/09/2014

Confira matéria sobre a problemática dos zoológicos publicada na edição setembro/outubro 2014 da revista Clínica Veterinária. “Precisamos urgentemente encerrar as atividades [...]

23/09/2014

Passados alguns dias, a representante do Projeto GAP em Rio Negro, Melina Mel Martinez, tentou visitar o chimpanzé Toti, mantido [...]

17/09/2014

À raiz do pedido de liberdade dos chimpanzés Toti e Monti, em zoológicos argentinos, assim como da visita de Pedro Pozas [...]

17/09/2014

Pedro Pozas Terrados, é reconhecido como militante na luta pelos direitos dos animais. O Reitor Tamarit, lhe entregou o diploma, [...]

12/09/2014

JÁ TEMOS 471 ASSINANTES DO MANIFESTO QUE SOLICITA QUE OS GRANDES SÍMIOS SEJAM CLASSIFICADOS COMO PESSOAS NÃO HUMANAS, ASSINE! Frequentemente [...]

11/09/2014