Notícias

Em um santuário africano: a escolha do sucessor

Postado em 30/10/2013

116
Grupo de chimpanzés machos discutindo a escolha do novo macho alfa (ngambaisland.org)

Mika reinou como macho alfa durante uma década e sua inesperada desaparição, ao ser encontrado sem vida no meio da selva no Santuário da Ilha Ngamba, ainda sem explicação, tem deixado um vácuo no grupo de chimpanzés. Reuniões entre os machos tem se sucedido, e em alguns casos,  se tem medido força entre eles, para chegar a uma escolha.

Um grupo de machos integrado por Tumbo, Umutama, Eddie e Robbie não parecem interessados em ser o novo alfa, porém, vão dar o voto por alguém, segundo o tratador Innocent Ampeire, que os conhece bem.

A decisão está entre quatro candidados: Kalema, Indi, Kisembo e Maisko. Dias atrás Kalema ganhou uma briga com Kisembo e os demais chimpanzés o apoiaram. Isto é um indício de que Kalema pode assumir a liderança.

O segredo do macho alfa não é só a força, é uma mistura de inteligência, força física e gentilezas com seus comandados, de forma a obter suporte entre fêmeas e machos, que lhe garante a maioria.

Nós temos observado isso em nosso Santuário em Sorocaba. Guga é o alfa de sua turma de seis. Emílio tenta, às vezes, desafiá-lo, mas não consegue apoio da turma. Billy Jr. é praticamente um seguidor incondicional de Guga, e as três fêmeas – Dolores, Carol e Samantha – também o respaldam.

No caso do grupo de Noel, neste caso composto somente de machos, a situação se complica e as brigas por poder são constantes. Às vezes pensamos que Noel  não tem todo o poder que pensávamos. Porém, na última fuga, dias atrás, ficou claro que Noel é o comandante do grupo, já que Carlos e Cláudio o seguiram por todas partes e Tião nem chegou a escapar, porque apesar de ser o maior e mais corpulento, é medroso.

Pelas características do Santuário africano, com muita mata virgem, sem dúvida, a ascensão de um macho alfa se faz muito necessária, para comandar o grupo e determinar as estratégias quando eles se embrenham na selva, com os perigos que a mesma oferece.

Dr. Pedro A. Ynterian

Presidente, Projeto GAP Internacional

 

 Notícia relacionada:

http://www.projetogap.org.br/noticia/misterio-continua-mika-nao-regressou/