Notícias

PETA acusa zoo pela morte de três filhotes de tigre

Postado em 19/06/2018


O zoo já havia sido acusado de maus-tratos anteriormente. O local promove atividades onde humanos nadam com filhotes de tigre. Foto: reprodução

MAUS-TRATOS

Os animais explorados pelo Dade City’s Wild Things morreram após serem transportados de forma inadequada.

19/06/2018 às 07:30
Por Paula Borim, ANDA

O Dade City’s Wild Things está enfrentando mais uma queixa da PETA sobre o tratamento dado aos animais. O zoológico na Flórida recebeu mais uma acusação depois que três filhotes de tigre morreram enquanto estavam sendo transportados para outro estado.

O tribunal da Flórida permitiu recentemente que a PETA alterasse um processo já existente contra o zoo para incluir a morte dos três pequenos tigres.

“A decisão do tribunal permite a acusação contra o Dade City’s Wild Things por enviar 19 tigres em uma jornada de 18 horas sem ar condicionado ou água, o que se provou mortal para três filhotes recém-nascidos”, disse um representante da PETA.

“Dezenove tigres foram posteriormente realocados e estão se recuperando em um santuário que possui boa reputação. O processo judicial da PETA caminha para garantir que esta instalação nunca mais possua tigres.”

Um veículo de notícias local relatou uma série de reclamações ligadas ao programa de natação com tigres, oferecido pelo zoo.

O presidente do estabelecimento, Randy Stearns, alegou que as atividades que envolvem um tigre – um animal selvagem – nadando com humanos, ocorrem há mais de uma década e nunca causaram problemas.

Stearns já havia dito que ele acha que o Dade City’s Wild Things foi escolhido, e está sendo “perseguido” pela PETA. Ele diz que está considerando tomar medidas legais contra o grupo defensor dos direitos animais.

“PETA sabe que se suas alegações ‘infundadas’ fossem ouvidas, eles perderiam. Então, eles estão usando sua equipe de relações públicas para demonizar locais que possuem animais selvagens”, disse o advogado do zoo, Gus Centrone.

“Wild Things ama Tigres. São pessoas que são apaixonadas por grandes felinos em geral e cuidam maravilhosamente desses animais, e a PETA os escolheu como alvo e os difamaram várias frentes, inclusive em tribunais federais e estaduais, e é bem ridículo. Está ficando absurdo “.

Em 2015, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos citou o Wild Things por várias violações, desde de o tratamento inadequado de animais até um incidente em que tinta foi utilizada nos tigres.

“Isso não é um zoológico, é uma crueldade contra animais”, disse Laura Hodge, vizinha do estabelecimento. “Aqui eles não vivem em um habitat. Eles têm apenas uma jaula”.

Fonte: ANDA