Notícias

Em memória a Henrietta

Postado em 09/07/2018


Henrietta (Save the Chimps)

Do Santuário Save the Chimps 

Henrietta, um dos nossos amados idosos residentes, faleceu recentemente devido a complicações de pressão alta e doenças cardíacas. Henrietta, também conhecida como Henri, nasceu em estado selvagem na África na década de 1960, e se estimava que tivesse pelo menos 51 anos de idade. Ela era uma chimpanzé incrivelmente especial que capturou o coração de todos, chimpanzés e humanos. Ela era um membro da família de Kiley e conhecida por sua pequena estatura, personalidade forte e amor por bonecas.

Quando o Dr. Noon, nosso co-fundador, entrou na Fundação Coulston, um extinto laboratório de pesquisa no Novo México, Henrietta foi um dos primeiros chimpanzés a chamar sua atenção. Vivendo em uma área chamada “o calabouço” devido à falta de janelas e filas de gaiolas de isolamento, Henrietta apareceu para o Dr. Noon como uma fêmea idosa cuja transferência para a Flórida deveria ser priorizada para que ela pudesse gastar o pouco tempo que ainda lhe restava no santuário. Para nossa surpresa e deleite, Henrietta viveu mais 14 anos, apesar de sua idade avançada. Aqueles anos foram preenchidos com o conforto do santuário – um grande habitat na ilha, um grupo de mais de 20 chimpanzés como sua família, comida fresca e uma variedade diária de enriquecimento estimulante para manter sua mente ativa.

E o enriquecimento de fato foi um dos confortos favoritos de Henrietta. Há alguns anos, uma das cuidadoras de Henrietta ofereceu-lhe uma boneca de aparência humana. Percebemos rapidamente que essa era a coisa favorita de Henrietta no mundo. Ela carregava sua boneca com ela para todo lado e tratava como se fosse seu próprio bebê – de carregá-la de costas a arrumá-la cuidadosamente. Ela iria manter sua boneca com ela todos os dias até que estivesse desgastada, e nós ofereceríamos a ela uma nova. Tornou-se extremamente raro vê-la sem uma de suas bonecas! Ela também gostava de comer ramos de hibisco fresco e flores, então plantamos hibiscos ao lado de sua ilha para ter certeza de que poderíamos oferecê-los a ela regularmente. Talvez por ter nascido em estado selvagem, ela adorava estar do lado de fora e comer plantas silvestres – algo que nem todos os chimpanzés cativos gostam. Quando instalamos cupinzeiros artificiais em sua ilha que simulam cupinzeiros na natureza, Henrietta foi um dos primeiros chimpanzés de seu grupo familiar a entender como usar bastões como ferramentas para extrair-los. O resto do grupo observou atentamente a sábia Henrietta até que eles entendessem também.

Mas, acima de tudo, Henrietta amava a companhia que raramente tinha antes de ir ao santuário. Quando Henrietta chegou ao santuário pela primeira vez em 2004, tornou-se amiga íntima de Rebecca, Casey e Dana – um grupo profundamente unido que se destaca nas lembranças de nossa equipe. Mais tarde em sua vida, ela se tornou a melhor amiga de Lupe, uma companheira idosa que também nasceu em estado selvagem. A dupla gostava de estar junta na ilha e muitas vezes podiam ser encontrada relaxadas e aninhadas. Ela também tinha uma ligação maravilhosa com Christopher, um macho peculiar que às vezes pode parecer estóico. Seu estoicismo, no entanto, não funcionava com Henrietta, ele sempre se derretia como manteiga quando ela queria brincar com ele. Ela era amigável com todos em sua família e fez grandes amigos com machos e fêmeas de todas as idades.

Henri era bem mal-humorada com seus cuidadores humanos, mas por baixo de seu comportamento atrevido, ela era uma amiga doce com quem sempre se podia contar para alegrar os dias de qualquer um. Ela adorava brincar com seus cuidadores durante as refeições, mostrando o cotovelo ou o pulso como se quisesse que o cuidador olhasse de perto, apenas para se mover rapidamente com uma expressão divertida no rosto. Esses truques idiotas eram uma rotina diária para Henrietta!

Sentimo-nos imensamente gratos por Henrietta ter passado os últimos 14 anos da sua preciosa vida em santuário, e o nosso único desejo é que o Dr. Noon, que faleceu em 2009, possa ter sabido que Henri nos surpreendeu a todos vivendo uma vida tão longa e feliz. . Todos os dias sentimos falta de vê-la levando sua boneca para longe na ilha para se juntar a Lupe para um cochilo ao sol, mas sabemos que sua memória e espírito vivem com todos os seus entes queridos na família de Kiley.

Descanse em paz, Henrietta. Sentiremos sua falta sempre.

Ajude a salvar os Chimpanzés / Doe em sua memória – https://salsa4.salsalabs.com/o/50957/p/salsa/donation/common/public/?donate_page_KEY=7995&killorg=True