Notícias

Depoimento de Martín Davids, tratador do Zoológico de La Plata, Argentina

Postado em 29/01/2014

Martin Davids y Pedro Ynterian
Divulgação (Projeto GAP)

MARTÍN DAVIDS, TRATADOR DO ZOOLÓGICO DE LA PLATA, ARGENTINA, DÁ O SEU DEPOIMENTO DA VIDA CRUEL DOS CHIMPANZÉS EM ZOOLÓGICOS.

Martín Davids nos visitou dias atrás. Durante mais de duas décadas, ele cuidou de chimpanzés no Zoológico de La Plata, na Argentina, e sofreu as limitações da vida desses seres tão próximos a nós nas instalações precárias existentes.

Tudo começou quando o Circo Tihany doou ao Zoológico um pequeno chimpanzé chamado Tommy e o diretor do Zoo na época lhe pediu que cuidasse dele, e lhe ensinasse habilidades circenses. A recomendação do treinador do Circo foi: “se ele não obedecer, agarre uma mangueira, enche de areia e bate nele, até domesticá-lo.

Martín não fez nada disso, cuidou de Tommy como uma criança humana e mais tarde o juntou com Judy, formando um casal.

O Zoológico tem um recinto para chimpanzés, com apenas uma parte externa, de uns 1000 metros quadrados (o maior na Argentina) e duas áreas fechadas. Têm dois grupos de chimpanzés, Tommy e Judy, e outros três que não se pode juntá-los. Um dia um grupo sai ao exterior e revesa com o outro. Dias atrás, com o calor intenso na Província de Buenos Aires, o grupo de três não quis entrar a noite, nem com sorvete de presente, pois estava muito quente lá dentro. Passaram três dias fora e Tommy e Judy tiveram que “cozinhar” a 32 graus nesses três dias, presos dentro do recinto.

Essas e outras experiências, assim como sua opinião sobre sua visita ao Santuário do GAP em Sorocaba, poderão ser apreciadas neste vídeo, filmado e gravado em 26 de janeiro, infelizmente em espanhol e sem tradução para o português.

Martín Davids e Pedro Ynterian – parte 1/2

Martín Davids e Pedro Ynterian – parte 2/2

Dr. Pedro A. Ynterian

Presidente, Projeto GAP Internacional