Notícias

Cuba: Centro de Criação de Chimpanzés para o Capitalismo

Postado em 03/01/2002


O Governo Cubano durante mais de 42 anos abominou o Capitalismo e os Capitalistas, porém dá provas de que isso é da boca para fora, quando o negócio é dólares, se esquece da ideologia e justifica qualquer coisa.
A última notícia de Cuba é a criação de bebês chimpanzés para abastecer circos, colecionadores, e até laboratórios médicos no mundo. A raiz da Guerra de Angola, em que Cuba participou, apoiando uma das facções, teve acesso a muitas das riquezas da África, e como fizeram os antigos colonizadores belgas, ingleses e franceses, também rapinhou uma parte daquelas riquezas naturais. Levou matrizes de várias espécies de animais selvagens, como zebras, diversos felinos e chimpanzés, e começou a reproduzi-los em cativeiro, como um negócio do Estado “Revolucionário” Cubano.

Os bebês chimpanzés são tirados das mães poucos dias após seu nascimento e comercializados pelo mundo, e com certificados do CITES (a Convenção que protege o tráfico destes animais em extinção), já que Cuba é signatária desse acordo internacional.

E como acontece em todo negócio ilegal e acobertado por uma Ditadura, um grupo de funcionários que trabalha no Centro de Reprodução, lucra “por fora” com a venda de animais. Para cada animal que sai de lá, além do preço oficial, muito baixo (poucas centenas de dólares, para animais que custam milhares no mercado informal), tem que dar uma quantia “por fora” para os dirigentes do Centro.

Já foram enviados vários chimpanzés para os Estados Unidos desta forma, usando o Circo do México, um circo que se especializa no tráfico de animais exóticos, que os esquenta alegando que foram nascidos de seu plantel de animais, pois Cuba não poderia vendê-los diretamente para os Estados Unidos devido ao embargo comercial.

Quando a questão é dólares, vidas humana e animal não têm valor no Paraíso Anti-Capitalista.