Notícias

Agência Thomas Cook terminará com viagens a parques com baleias em cativeiro

Postado em 29/07/2018


SeaWorld Orlando. Photograph: Phelan Ebenhack/AP - The Guardian

Por The Guardian

A agência de turismo Thomas Cook deve parar de vender viagens a parques de animais que mantenham baleias orcas em cativeiro, após o feedback dos clientes e evidências de especialistas em bem-estar animal.

“Esta não foi uma decisão que tomamos de ânimo leve”, disse Peter Fankhauser, CEO da Thomas Cook Group, em um blog publicado no domingo.

Os ingressos não estarão disponíveis na operadora de turismo para os parques SeaWorld, na Flórida, e Loro Parque, em Tenerife.

“Temos nos envolvido ativamente com uma série de especialistas em bem-estar animal nos últimos 18 meses e levamos em conta as evidências científicas que eles forneceram”, disse Fankhauser. “Também recebemos feedback de nossos clientes, mais de 90% dos quais nos disseram que era importante que sua empresa de férias levasse o bem-estar animal a sério”.

Fankhauser escreveu: “A partir do próximo verão, não venderemos mais atrações de animais que mantenham as orcas em cativeiro”.

Tanto o SeaWorld quanto o Loro Parque haviam passado pelo processo de auditoria da empresa e, como consequência, outras 29 atrações foram removidas dos livros da empresa, após a introdução de uma nova política de bem-estar animal, cerca de 18 meses atrás.

Fankhauser disse: “Respeitamos e aplaudimos o trabalho que foi feito e trabalharemos nos próximos 12 meses para nos prepararmos para a saída. Continuaremos também a trabalhar para identificar alternativas mais sustentáveis ​​”.

A decisão de Thomas Cook segue uma reação pública no sentido de não mais manter as baleias orcas em cativeiro, que ganhou força após o lançamento do documentário Blackfish, em 2013. O filme mostra que as orcas mantidas em cativeiro tornam-se mais agressivas para os humanos e umas com as outras

Fonte: https://www.theguardian.com/business/2018/jul/29/thomas-cook-trips-captive-killer-whale-end-parks

Nota: É muita válida a decisão da agência de não mais vender turismo às custas de baleias orcas em cativeiro, mas também é muito importante que todas as atividades turísticas que exploram animais tenham essa visão crítica e que turistas não “alimentem” este mercado. Ontem mesmo um urso polar foi abatido durante uma atividade de um cruzeiro na Noruega, em uma tentativa de turistas verem os ursos de perto. Leia mais aqui.