Notícias

África/RDC: Doguy não precisou de cirurgia e passa bem!

Postado em 28/02/2019


(J.A.C.K Sanctuary)

Do Santuário J.A.C.K

Quinta-feira passada, 21 de fevereiro, foi um dia muito importante para o nosso jovem chimpanzé, já que os dois veterinários chegaram de Johannesburgo para verificar e operar seu olho esquerdo.

Em poucas palavras, tudo correu bem!

Na manhã de quinta-feira, Doguy foi sedado e transferido para uma clínica. Nosso santuário tem uma nova clínica, mas ainda não está equipada e não tínhamos a máquina de sedação necessária (anestesia a gás) normalmente usada para cirurgias. Então tivemos que alugar a máquina de outra clínica veterinária para esta ocasião particular.

Os dois cirurgiões sul-africanos realizaram testes diferentes no olho de Doguy e descobriram que não estava sofrendo de catarata, mas que tinha um problema na córnea. Doguy teve uma úlcera nesta parte do olho que curou lentamente deixando uma lesão na córnea. Algum cálcio começou a cobrir a lesão, proporcionando ao olho uma mancha esbranquiçada muito pequena. Essa lesão não tem nenhum impacto na visão de Doguy, mas para ter certeza, os dois especialistas conectaram o chimpanzé ao computador por meio de três eletrodos para verificar a qualidade da retina. E, aparentemente, a retina está funcionando perfeitamente bem e Doguy tem uma visão excelente!

Então veio a hora de tomar a decisão de fazer a cirurgia ou não. Esta nuvem de cálcio no olho de Doguy pode ser removida se retirando uma primeira camada da córnea. Os dois cirurgiões disseram que não era uma cirurgia muito complexa, mas que isso poderia ter conseqüências muito sérias. Um chimpanzé continua sendo um chimpanzé e dizer a Doguy para não tocar em seu olho é impossível! Então, considerando o fato de Doguy até agora ter uma visão muito boa, os dois médicos decidiram não operar por causa de todos os cuidados pós-operatórios. O chimpanzé poderia piorar a cura, tocando a ferida com as mãos sujas. Ou, se não tivermos a medicação apropriada ou se o tratamento não for feito de uma maneira boa (não há problema em nós tocarmos o olho de Doguy, mas às vezes o Doguy não é tão cooperativo!), a infecção pode começar e levar a cegueira do olho remanescente…

Além do problema da córnea, foi descoberto que nosso jovem macho produz lágrimas de má qualidade. Uma lágrima é feita de um pouco de água, muco e lipídios. As lágrimas de Doguy não lubrificam o olho o suficiente, o que pode causar irritação e dor, especialmente quando o sol está brilhando demais e quando o ar está seco e empoeirado. O J.A.C.K. agora deve encontrar a medicação adequada para enfrentar esse inconveniente, já que a estação seca está chegando em breve (abril)!

Então, durante este evento em particular, Doguy foi sedado, verificado e não operado! Os dois especialistas pediram-nos para seguirmos a mancha branca no olho de Doguy: se ficar maior e mais branca e se houver alguma secreção ocular, será necessária alguma cirurgia…

Durante a sedação de Doguy, os veterinários recolheram amostras de sangue que foram enviadas para laboratórios na cidade e em Kinshasa. Nosso próximo passo é encontrar o tratamento para os olhos: como não pode ser encontrado em farmácias locais, provavelmente vamos importá-lo da Europa ou da África do Sul antes do início da estação seca.

Para saber mais sobre o Santuário de J.A.C.K www.lesamisdejack.org e www.jacksanctuary.org.