Como ajudar

Dois Chimpanzés

Existem várias maneiras de ajudar o projeto GAP.

1. Doação livre

Você pode doar a quantia que quiser fazendo um depósito direto na conta do projeto GAP, enviando o comprovante para o e-mail projetogap@projetogap.org.br. Pedimos também o preenchimento do formulário abaixo para identificação de sua doação:

Os campos marcados com * são obrigatórios

DADOS BANCÁRIOS

Banco Bradesco

Ag.: 1992-5
C/c.: 26834-8

Projeto GAP – Grupo de Apoio aos Primatas
CNPJ: 08.545.333/0001-08
Escritório: Praça Isaac Oliver, 342 – 4° andar – Vila Campestre
São Paulo – SP – CEP 04330-130
Tel.: (11) 5564-9595 – Fax: (11) 5564-9596

2. Trabalho voluntário de divulgação

Uma das melhores formas de contribuir com o trabalho do projeto GAP é se tornar um voluntário na área de divulgação. O Projeto GAP Brasil aceita a participação de voluntários em atividades de divulgação dos ideais dos direitos dos grandes primatas e contribuição com ações que possam beneficiar a causa como um todo, como, por exemplo, disponibilização de locais para palestras educativas, elaboração de projetos de recintos, desenvolvimento de material gráfico, auxílio e participação em eventos etc. Os voluntários também ficam atentos a situações de maus-tratos e devem procurar os órgãos responsáveis (Ibama, Polícia Ambiental) para fazer denúncias.

Este tipo de trabalho voluntário, que não inclui trabalho em campo com os primatas nos santuários, pode ser feito por qualquer pessoa que tenha comprometimento e boa vontade e queira usar suas habilidades específicas e experiência em prol dos grandes primatas. Caso você queira se tornar um voluntário do Projeto GAP Brasil, leia, preencha e assine o termo de adesão de voluntariado. Especifique suas habilidades e disponibilidade e envie para o nosso endereço. Após o recebimento do termo entraremos em contato para maiores esclarecimentos.

Baixe o Termo de adesão ao voluntariado

3. Assinatura da declaração mundial dos direitos dos grandes primatas

Comumente o projeto GAP é indagado sobre a possibilidade de visitação, trabalho voluntário e estágio nos santuários afiliados e sempre esclarecemos que:

Sobre visitação

Os santuários afiliados ao GAP Brasil não são abertos à visitação pública. O propósito da sua existência é garantir a tranqüilidade dos grandes primatas e o seu bem-estar é a prioridade. Nos santuários, os grandes primatas sabem que podem confiar em seus tratadores e as pessoas que têm contato com eles ganham sua confiança dia a dia. A maioria dos chimpanzés que vivem nos santuários apresentam fortes traumas e perturbações psicológicas e ficam muito estressados com a presença de pessoas que não conhecem (e que, naturalmente, não confiam), o que pode, inclusive, levar a acidentes.

Além disso, na legislação brasileira os santuários são classificados como mantenedores de fauna exótica e nestes não é permitida a visitação pública, diferentemente de um zoológico. Sobre reportagens e idas de equipes da imprensa, esclarecemos que a entrada da mídia é estritamente controlada, com poucas pessoas de cada vez e em locais restritos, respeitando ao máximo a privacidade e condição de cada primata, situação muito diferente da permissão de visitação pública. A possibilidade de serem feitas reportagens visa apenas o próprio bem dos grandes primatas, na medida em que nessas ocasiões temos a oportunidade de levar ao grande público mais informações sobre a situação de exploração e maus-tratos contra grandes primatas.

O projeto GAP Brasil tem planos de montar um plano de visitas técnicas, para profissionais da área. No entanto, por falta de pessoal e recursos ainda não foi possível viabilizar este projeto.

Sobre estágios e trabalho voluntário em campo

Atualmente o GAP Brasil não dispõe de programa de estágio ou trabalho voluntário em campo nos santuários afiliados. O projeto ainda está estudando a melhor forma de oferecer oportunidades de estágio para estudantes numa linha mais especializada.

+ Notícias

Em uma operação extraordinária para devolvê-los à natureza, três gorilas-ocidental-das-terras-baixas (western lowland gorillas), espécie criticamente ameaçada, voaram para os céus [...]

11/12/2017

O trabalho do Santuário de Grandes Primatas de Sorocaba/São Paulo, afiliado ao Projeto GAP, é destaque da última edição do [...]

10/12/2017

Por Jaqueline B. Ramos * Assistindo uma série de TV sobre advogados recentemente, me surpreendi com a encenação de um [...]

07/12/2017

No final dos anos 70, um drama político de que poucos se inteiraram se desenrolou na Holanda. Yeroom era líder [...]

04/12/2017

Caninos têm mais do que o dobro de neurônios do que os felinos, diz pesquisadora brasileira Suzana Herculano-Houzel RIO – [...]

02/12/2017

A seleção natural é implacável e envolve maturidade sexual e sobrevivência da espécie A avalanche de casos de homens idosos [...]

02/12/2017

Martín, Sasha e Kangoo vivem em condições precárias; o ex-zoológico diz que a transferência é perigosa para os animais A [...]

01/12/2017

O Projeto GAP Internacional denuncia a situação de maltrato e abandono na qual se encontram os animais do zoológico Monkey [...]

28/11/2017

Duas das mais velhas chimpanzés vivendo em cativeiro no mundo morreram neste mês. No dia 15 de novembro, Little Mama, [...]

24/11/2017

Da PASA (Aliança de Santuários Africanos) Suena, chimpanzé batizado com o nome do “santuário” degradado em que morava, ficou trancado [...]

16/11/2017